Uma das lições mais importantes que aprendi com a experiência de imigração foi: não existe uma fórmula para o sucesso. Cada um tem sua história por aqui e não devemos criar expectativas a partir das experiências alheias. Sabe aquelas coisas que nós lemos nos blogs e nas redes sociais e assistimos no YouTube? Podem ajudar um bocado e nos dar algumas referências, mas nada disso deve servir como referência para a nossa própria caminhada como imigrantes.

Na hora do vamos ver, muitas vezes estaremos sozinhos. Nós e Deus. A situação parecida que vimos no canal do Fulano de Tal toma um outro rumo e é bem possível que precisemos aprender na base da tentativa e erro. Pois é, meus amigos… Não é mole. Principalmente para quem já tem experiência de vida para navegar melhor naquela loucura do Brasil. Isso não serve para muitas coisas aqui. Precisaremos nos reprogramar.

Dizer que você pode alcançar o que quiser por aqui mas precisa buscar é chover no molhado. Isso é óbvio. Mas há aí algo de muito importante que precisa ser reforçado: cada um tem seu tempo para superar seus obstáculos. Para alguns é mais rápido. Para outros, nem tanto.

Saber conter a ansiedade de fazer tudo acontecer rápido pode ser um dos principais fatores para o sucesso aqui. Se o jardim do vizinho está mais verde do que o seu agora, fique feliz por ele e siga cuidando do seu. Sua hora vai chegar mais cedo ou mais tarde, e aí você terá um jardim muito bonito. Se eles gostam de exibir seus jardins floridos naqueles encontros e lá no fundo você fica triste por não ter nada a mostrar (e consequentemente se sente menor), lembre-se que nada disso é tão importante… Empregos e bens materiais vêm e vão, como você bem sabe… Afinal de contas você não deixou tudo o que conquistou no Brasil para trás apertando o botão de reset na vida para vir para cá?

Vamos deixar a competição para os momentos em que ela for inevitável.

Não fique aflito se o emprego que você espera ainda não chegou… pode ser que ainda seja preciso fazer algumas coisas importantes como dar uma melhorada no inglês ou no francês, ou adquirir alguma “experiência canadense” para chegar até ele. Não fique aflito se ainda não consegue viajar, ter um carro, alugar uma casa mais espaçosa. Tudo isso está te esperando e virá na sua hora. Enquanto isso, tente enxergar o melhor do dia de hoje. Estamos num país onde, bem ou mal, há muito a se aproveitar com muito pouco. Apegados aos nossos sonhos de ordem material, nem sempre enxergamos isso. Mas pode ter certeza de que, um dia, você perceberá que a felicidade não está necessariamente aí.

Siga a sua caminhada, no seu tempo!

 

Músico, Doutor em Musicologia e designer de mídia interativa, vivendo em Ottawa desde 2015. Acredito que o sonho canadense não existe, mas sim uma multiplicidade de sonhos diferentes que convergem para o mesmo lugar!