,

Programas before/after school em Toronto: filhos e escolas no Canadá

Programas before/after school em Toronto: filhos e escolas no Canadá

 

Uma preocupação muito frequente dos casais que imigram com filhos é sobre a adaptação das crianças no Canadá. Outra fonte de preocupação constante é sobre a escola, onde os filhos irão estudar, e como fazer para compatibilizar o horário dos pequenos com a rotina de trabalho e/ou estudo dos pais. Para isso, muitas vezes é necessário usar os programas before/after school oferecidas em muitas escolas na cidade.

Morando aqui em Toronto há quase 2 anos e tendo passado por todo esse período de ajustes com os meus, vou compartilhar com vocês aqui algumas informações que acredito que lhes possam ser úteis.

Busca por programas before/after school em Toronto

Infelizmente, nem todas as escolas oferecem serviço de before/after school. E como muitos pais vêm para cá num esquema em que um vai estudar e o outro trabalhar, ter com quem deixar as crianças durante o dia é fundamental.
Sendo assim, é importante você encontrar uma escola que tenha este serviço, para facilitar sua rotina. Lembrando apenas que este é um serviço pago à parte.

Nas minhas pesquisas aqui, achei uma ferramenta interessante para localizar escolas que oferecem before/after school para crianças de todas as idades: O Child Care Locator. Nesta ferramenta, também estão listados os Day Care, para quem tem filhos menores que 4 anos. Basta colocar o endereço ou o Zip Code e o mapa mostra os lugares que oferecem este serviço perto do endereço fornecido, com indicação de qual faixa etária é atendida em cada unidade.

Clique aqui para acessar o site do Child Care Locator em Toronto.

Aos que vão para outras cidades: verifiquem se no site da Prefeitura da cidade onde vocês vão também não há um serviço parecido.

 

programas before/after school em Toronto

Preview da página do Child Care Locator, da Prefeitura de Toronto.

 

Quem tem direito à escola pública gratuita

Aqui no Canadá, a Educação é da competência de cada província. Por isso, as regras mudam de um lugar para o outro. Já vi situações, inclusive, em que isso muda dentro da mesma província, de acordo com o School Board que gere a região. Por isso, a informação que vou passar aqui agora refere-se à Ontario, mais especificamente Toronto.

Aqui em Ontario, terão direito à escola pública gratuita as crianças cujos pais venham para o Canadá trabalhar ou estudar, sendo que neste caso o curso deverá ser full time, post-secondary, em uma instituição pública. No caso de pais com Work Permit, não é necessário que o pai ou mãe já esteja trabalhando e sim, apenas, que tenham este Work Permit válido ou estejam aguardando a aprovação do mesmo.

No entanto, a criança não terá direito à gratuidade do ensino se os pais vierem com visto de turista, (comum em casos de curso de inglês de curta duração).

 

Obtendo informações no TDSB (Toronto District School Board)

Logo que cheguei, eu queria ter certeza que meus filhos teriam direito à escola gratuita. Isso porque até então a única certeza que eu conseguia ter era que filhos de pais com Work Permit tinham direito à escola gratuita. Como eu vim sozinha com meus filhos, para estudar, eu não me enquadrava neste critério.

Pesquisei muito antes de vir. Cheguei inclusive a verificar a legislação da província de Ontario. Na época, contei com a ajuda do Geraldo Duarte, um amigo que me ajudou demais nessas pesquisas, porque o volume de informação disponível é imenso. No entanto, apesar de estar na legislação, você sempre escuta casos aqui e ali de alguém que teve problemas e acabou tendo que pagar pela escola dos filhos.

Por isso, resolvi ir até o TDSB, com toda a minha documentação em mãos, para confirmar que meus filhos teriam direito ao ensino gratuito. Infelizmente, o atendimento que recebi foi péssimo e a única resposta que obtive foi: “volte aqui depois que suas aulas começarem no College. Só então eu vou falar com você.”

Bem, não era este tipo de resposta que eu esperava. Então, com a legislação em mãos, levei meus filhos diretamente à escola quando as aulas começaram. E deu tudo certo. Não tive nenhum problema. Por conta disso, quando alguém fala de ir ao TDSB aqui, eu já aviso para não perder tempo. Na escola, o tratamento que recebi foi muito mais cordial e amigável. Era isso que eu esperava ter encontrado no TDSB, mas infelizmente, não foi o que aconteceu.

Quem quiser consultar o Education Act de Ontario, o link segue abaixo. A parte que trata da não cobrança da mensalidade é o Item 49, subparágrafo (7).

https://www.ontario.ca/laws/statute/90e02/v58#BK58

 

Chegada das crianças e o ano letivo escolar

Via de regra, independente do período do ano em que você chegar, seu filho já poderá ir para a escola logo que vocês definirem o local de moradia. Isso é necessário porque cada escola tem sua área de abrangência. Então, primeiro é preciso definir onde morar para depois poder matricular o filho na escola.

Para a definição do ano letivo em que a criança vai estudar, aqui em Ontario, basta diminuir 5 da idade da criança. Ou seja, uma criança que está com 9 anos, vai entrar no Grade 4. Se tiver 6 anos, vai entrar no Grade 1. Para verificação do Grade, a criança deve ter a idade completa até dezembro do ano letivo (lembrando que aqui o ano letivo começa em setembro). Para a escola daqui, não interessa qual o ano letivo a criança frequentava no Brasil. O que importa é a idade.

Crianças de 4 a 5 anos já podem frequentar o Kindergarten das escolas públicas. No entanto, se seu filho for menor, haverá a necessidade de colocá-lo num Day Care pago.

 

Mudança no meio do ano letivo

Como existe essa diferença da data de início do ano letivo (setembro aqui e fevereiro no Brasil), pode acontecer de seu filho “perder” parte do ano letivo. Isso aconteceu com os meus. Eles concluíram o 1º e 3º ano letivo no Brasil e quando chegaram aqui, em janeiro, foram direto para a 2ª parte do 2º e 4º anos, respectivamente. E mesmo que venham para o Canadá no meio do ano (de julho a setembro), ainda assim a criança irá “perder” os últimos meses de aula no Brasil.

Pode acontecer diferente também: se seu filho foi colocado muito cedo na escola, pode acontecer de ele “repetir” o mesmo ano escolar aqui.

No entanto, como as crianças, no início, terão que principalmente aprender o novo idioma, isso não vai fazer muita diferença. É importante ter em mente que o primeiro ano aqui é um período de adaptação e de aprendizado do idioma. Não fique preocupado se seu filho não tirar boas notas no início. Crianças aprendem muito facilmente. Então, logo que estiverem adaptadas, eles terão a oportunidade de “recuperar” o tempo “perdido”.

 

Início da adaptação na escola

Na maioria das vezes, pelo que vejo, a adaptação das crianças é tranquila. Há aquele período inicial em que não sabem falar inglês, mas as escolas aqui estão muito acostumadas a lidar com estas situações. De uma forma ou de outra, a comunicação acontece, tanto com professores quanto com outros colegas da turma.

Muitas vezes há crianças que se identificam mais com o amiguinho que acabou de chegar e acabam dando bastante suporte. Aos poucos o seu filho vai aprendendo o idioma e em questão de poucos meses, estará se comunicando muito bem.

Aqui em casa, por exemplo: nos primeiros dias, os meus filhos não falavam quase nada de inglês. Nesta fase, eu dizia que eles precisavam ter paciência, que logo iam aprender. Com 1 mês, já estavam falando algumas coisinhas. Com 3 meses na escola, já falavam frases inteiras em inglês. E com 6 meses, eles já falavam mais inglês que português (sem sotaque!). Durante quase 1 ano, eles ficaram só falando inglês. Só quando foram visitar a família no Brasil é que puseram o português em prática novamente. E daí em diante, eles passaram a entender que é realmente importante continuar falando português.

 

Quando a criança tem dificuldade de entrosamento

Pode acontecer, no entanto, de seu filho não se adaptar. Pode até acontecer de seu filho vir a sofrer algum tipo de discriminação ou bullying. E isso pode acontecer em qualquer época, não apenas no início da adaptação. No caso da minha filha, por exemplo: a adaptação foi muito tranquila no primeiro ano aqui. No entanto, depois de mais de 1 ano estudando com a mesma turma, ela começou a ter dificuldades para fazer amizades. As amigas do começo já não eram amigas mais. Algumas se mudaram, outras se identificaram mais com um outro coleguinha. Com isso, minha filha começou a se sentir isolada na turma.

Quando isso acontece, a professora conversa com os pais e tenta solucionar o problema. Se ela percebe que suas ações não foram suficientes, uma social worker da escola chama os pais para conversar e traça estratégias para ajudar aquela criança. A criança passa a fazer sessões quinzenais com a social worker, que vai ajudá-la a se integrar na turma.

Em situações mais extremas, como quando ocorre bullying, existe a opção de trocar a criança de escola. Eu não tenho informações detalhadas sobre isso, mas sei que os pais podem colocar o filho para estudar em uma escola fora da área de abrangência. Claro que primeiro a escola vai trabalhar para solucionar o problema. No entanto, caso a criança ainda se sinta desconfortável, a mudança para outra escola pode ser uma alternativa.

 

Deixe sua opinião

E você? Veio com seus filhos para o Canadá? O que acha do ensino aqui? A adaptação das crianças foi tranquila? Conte para gente um pouco da sua história nos comentários. Assim, mais pessoas podem se beneficiar com as informações.

Aproveite e escute o Podcast #2.16: Educação no Canadá: Ensino Fundamental pra saber um pouco mais sobre o tema.

Deseja mais informações sobre o sistema educacional em Ontario? Clique aqui ou copie e cole o link abaixo (informações em inglês):

http://settlement.org/downloads/ElementaryGuideSWIS%20DEC4.pdf

 

Créditos da Imagem: Pixabay

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Andrea Zotelli

Andrea Zotelli

Formada em Engenharia Civil, vim para o Canadá em busca de novos horizontes. Sou uma pessoa curiosa que adora ler, escrever e participar de debates sobre os mais variados temas. Minha imensa vontade de aprender e trocar experiências acabou me trazendo aqui para o Canada Agora.