Mãe, engenheira e imigrante: voando longe no Canadá

Histórias de Sucesso de quem imigrou para o Canadá

Pessoal, hoje quero compartilhar com vocês o relato muito legal de uma amiga, Carolina Seron, que recentemente participou de um processo seletivo para trabalhar em um dos gigantes da indústria aeronáutica. O acontecido durante a entrevista traz um imenso sentimento de alegria e confirma nossa percepção de que fizemos uma escolha acertada ao decidir imigrar para o Canadá. O Canadá é um país perfeito? Não. Mas, definitivamente, é um excelente país para se viver. E são acontecimentos como esse narrado abaixo que nos fazem acreditar: Yes, The World Needs More Canada. Enjoy the Reading! 😀

A entrevista

Pessoal, vivi um momento surreal umas três semanas atrás (agora posso contar porque é oficial 😁).

Fui fazer uma entrevista numa grande empresa do setor da aviação. Foi a segunda entrevista presencial (fora a primeira, que foi por telefone…). A primeira entrevista presencial foi com o gerente da área e mais dois que estavam na mesma função para a qual eu estava concorrendo.

Essa segunda entrevista foi com o vice-diretor do setor, com poder de decisão. Ao invés de ser intimidante, foi uma conversa muito bacana, uma troca. Ele bem mais experiente do que eu (óbvio), mas com interesse nas minhas motivações (sem excluir, mas mais que no meu background técnico). No meio da entrevista, ele fez algo que não é comum aqui no Canadá (aliás, é até “ilegal”) e que deu uma dorzinha e um sentimento de “ai, perdi a vaga”: ele me perguntou da família. Relutante, eu disse que era casada. Ele continuou perguntando se tinha filhos, eu respondi que sim, tenho duas filhas. Ele continuou perguntando a idade das crianças e eu respondi que tenho uma de 4 e uma de 3 anos. Nesse momento pensei. “Ferrou, já era, tô fora…”

Momento surreal

Aí veio o momento surreal: ele achou o máximo eu ter uma boa experiência na aviação, falar inglês e francês, ter optado pela imigração, ter feito um mestrado como parte do plano imigração, e ainda com duas filhas pequenas. Daí ficou relax, ele falou das filhas dele, me contou que é divorciado…

Mais uns 10 minutos de conversa, e ele me apresentou o quadro de “gestão a vista” deles, me explicando o organograma, alguns desafios do setor (tipo primeiro dia de trabalho) e finalmente, disse que ia me fazer a oferta do emprego.

Mano-do-céu, eu fiquei tão feliz, não cabia em mim. A vontade era abraçar ele. Pela vaga em si, que é muitíssimo interessante para a evolução da minha carreira, mas também pelo fato de minha condição de “ser mulher e mãe de crianças pequenas” não ter sido um empecilho para isso, como sempre foi em experiências passadas no Brasil.

CANADÁ, EU TE AMO!!!! ❤❤❤

Amigas engenheiras que vieram para o Canadá, vocês estão em um bom lugar. Se você, no Brasil, sempre cercada de homens no trabalho, nunca passou por situação de assédio moral/sexual, chantagenzinha, ameaças, oportunidades negadas por ser mulher ou por ser mãe, ou por ter um filho perigando ter o segundo, entre outros, você é privilegiada demais. Encoraje mais mulheres ao seu redor e não minimize essas situações de colegas e amigas no Brasil, só porque por sorte você nunca passou por isso.

Sinto-me no paraíso aqui por simplesmente não ter que sequer me preocupar com esse fator que antes era como um “encosto” pesando contra minha carreira: o fato de eu ser mulher e ter filhos. Ok, eu sei que nem toda empresa canadense é assim. Eu sei que existe preconceito aqui, mas não tem nem comparação com a misoginia estrutural do Brasil. Ser engenheira na aviação ainda não é trivial, mas é MUITO mais leve aqui. Canada rocks! 😀

Empenho e dedicação

Muito importante ressaltar que a história da Carolina é resultado de muito empenho e dedicação. Passaram-se já 3 anos desde que ela chegou no Canadá, em Montreal. Fora isso, houve ainda um longo período de planejamento antes de vir. Nada caiu do céu, nem veio de mão beijada. E claro, é uma alegria imensa começar a receber o retorno de tantos anos de esforço por um objetivo.

Além disso, vale lembrar que sabemos que o Canadá não é o paraíso. Infelizmente, aqui também existem casos de discriminaçao. No entanto, o preconceito e discriminação aqui são muito menores do que no Brasil. E é por isso que ficamos tão felizes quando vemos se confirmar no nosso dia-a-dia aquele que foi um dos motivos que nos fez escolher o Canadá como lugar para morar.

Uma jornada de sucesso

Carol, desejo a você muito sucesso nessa nova jornada. Tenho certeza que você vai voar ainda mais longe neste novo trabalho. E tenho mais certeza ainda que quem verdadeiramente ganhou foi a empresa que acabou de te contratar, porque vai poder contar com uma profissional dedicada e de muito talento como você. Carol, YOU’LL ROCK! ❤❤❤ 😀

E assim como a Carol, você imigrante, que enfrentou todos os desafios de recomeçar a vida em um outro país, outro idioma, outra cultura: você também é um vencedor! Tenho certeza que muitos dos que nos leem também tem uma história admirável pra contar. Então, escreve pra gente! Ler histórias de sucesso de quem imigrou é um grande motivador para aqueles que ainda estão no Brasil, fazendo seu planejamento pra alçar o voo como imigrante! 🙂

Se você gostou desse post, pode gostar também de:

PoDeixar #144: Imigrar como estudante

A rotina de mamãe-estudante no Canadá

Andrea Zotelli

Written by Andrea Zotelli

Formada em Engenharia Civil, vim para o Canadá em busca de novos horizontes. Sou uma pessoa curiosa que adora ler, escrever e participar de debates sobre os mais variados temas. Minha imensa vontade de aprender e trocar experiências acabou me trazendo aqui para o Canada Agora.