in ,

Os erros de inglês mais comuns entre os brasileiros

e como você pode evitá-los!

Os erros de inglês mais comuns entre os brasileiros
erros

Falantes de um mesmo idioma tendem a cometer erros semelhantes durante o aprendizado de uma língua estrangeira. Isso acontece especialmente em momentos em que a lógica dos idiomas entra em conflito e tentamos buscar uma referência segura para nos expressar.

Por mais que a gente tente evitar, a influência que a língua materna exerce nesse processo é enorme e pode ser claramente notada não só na pronúncia, mas também no plano gramatical.

Ao longo da minha experiência como professora, tenho observado erros recorrentes que os falantes do português tendem a continuar cometendo mesmo após terem dominados estruturas mais complexas, e a origem desses erros é, obviamente, o português.

Confira a minha lista com os erros de inglês mais comuns entre os brasileiros e entenda como você pode evitá-los.

1- “Have ten people at the party.”

Erro clássico, cometido até mesmo por indivíduos com nível intermediário da língua. Em português, o verbo ‘ter’ pode ser utilizado como sinônimo de ‘haver’, mas isso não acontece no inglês. O verbo to have precisa de um sujeito e não pode ser utilizado de maneira impessoal. Quando queremos dizer que alguma coisa existe, precisamos usar a estrutura there to be, que no presente é conjugado como there is e there are.  O correto, então seria dizer “THERE ARE ten people at the party.” 

2- “I have 40 years old.”

Acredito que este é o erro no qual a influência do português fica muito clara. Em inglês, quando falamos de idade, precisamos utilizar o verbo SER e não o verbo TER, como fazemos em português. Eu tenho uma dica infalível para resolver essa questão: pense na idade como um adjetivo. I am beautiful. I am short. I am intelligent and I AM 40 years old.

3- “I saw four peoples in the room: two mans and two womans.”

Em inglês, assim como em português, geralmente adicionamos o -s quando colocamos uma palavra no plural. Contudo, na língua inglesa há palavras que são irregulares e não seguem essa regra, e, ao invés de levar ganhar um -s, mudam um pouco de forma. Alguns exemplos de palavras como essas são: child (singular) / children (plural), person (singular) / people (plural), man (singular) / men (plural), woman (singular) / women (plural).

Assim, a forma correta da frase acima seria “I saw four PEOPLE in the room: two MEN and two WOMEN.” 

4- “Is raining in the desert! Is incredible! 

O uso do pronome it é o principal responsável por esse erro. Alguns alunos possuem dificuldade em entender o uso do pronome it para coisas, objetos inanimados, animais e fenômenos naturais. Muitos acham que ele pode simplesmente não ser utilizado, pois está subentendido, especialmente com o verb to be, o que é errado! Outro problema é que em português, orações sem sujeito são muito comuns. Já em inglês, elas não existem: precisamos sempre indicar quem é o sujeito de todas as orações, mesmo em linguagem informal. Portanto, se você estiver falando de qualquer coisa que não seja uma pessoa e o verbo estiver no singular, você precisa utilizar o pronome IT, sem exceções. As frases corretas seriam “IT is raining in the desert! IT is incredible!”

5- “I use glasses.”

Sempre que você se referir a algo que você coloca/usa/porta em seu corpo, o verbo que você precisa utilizar é to wear. Sendo assim, sempre que nos referimos a todos os tipos de roupas, sapatos, relógio de pulso, maquiagem, óculos, perfume etc. precisamos empregar o verbo ‘to wear’.

O verbo ’to use’ existe, mas é utilizado para se referir ao uso de objetos para algum propósito específico. Dessa forma, é correto dizer ‘I use a computer to send emails’, mas quando falamos de algo que portamos em nosso corpo, como os óculos, a forma correta é “I WEAR glasses.” 

6- “My fathers live in Sao Paulo.”

Em português, adjetivos e substantivos assumem a forma masculina no plural sempre que estivermos nos referindo a mais de um gênero. No entanto, o mesmo não pode ser feito em inglês. Se estamos nos referindo a pessoas de diferentes gêneros devemos ser específicos e nos referir aos dois gêneros separadamente.

Usar o masculino para o plural é um erro que os alunos comentem especialmente quando falam sobre suas famílias. Se você tem duas tias e três tios, o correto é dizer: “I have two aunts and three uncles” e não “I have five uncles.” Para falar de seus pais e irmãos há palavras como parents (pai + mãe) e siblings (irmã + irmão).

Sendo assim, a forma correta da frase acima seria: “My PARENTS live in Sao Paulo” ou “MY MOTHER AND MY FATHER live in Sao Paulo.”

7-  “She gave me two advices. /  I have an information to share with you.”

Há diversos substantivos que são contáveis em português e podem ser utilizados na forma plural, mas são incontáveis na língua inglesa e devem permanecer sempre no singular. Advice e information são dois exemplos de palavras como essas.

Até mesmo alunos com inglês avançado cometem esses erros e ficam surpresos quando são corrigidos. Outras palavras incontáveis em inglês que são geralmente utilizadas no plural erroneamente por falantes brasileiros são: equipment, garbage, furniture, permission, evidence, music e homework.

Da mesma forma, palavras incontáveis também não podem ser precedidas pelos artigos a ou an. Isso significa que dizer “She gave me an advice” também é errado!

Quando desejamos precisar quantidade ao utilizar essas palavras, podemos utilizar a expressão piece of ou a palavra some. As formas adequadas das frases acima seriam, então, She gave me TWO PIECES OF advicee “I have SOME information to share with you”, ou ainda “I have A PIECE OF information to share with you”.

8- “I don’t know nothing about it.”

Esta é a famosa dupla negação, que é muito utilizada pelos nativos e pode ser vista em diálogos em séries e filmes. Talvez por isso, os alunos possuam tanta dificuldade em absorver a forma adequada de fazer negações com anything, nothing e never em inglês. Em inglês formal é errado usar duas estruturas negativas em uma mesma oração e você será severamente penalizado se cometer esse erro em exames de proficiência, como IELTS e TOEFL.

A regra é simples: se você for usar estruturas negativas como never e nothing em uma oração, não coloque o verbo na negativa. Logo, é adequado dizer : “I KNOW NOTHING about it ” ou “I DON’T KNOW ANYTHING about it”.   

Com ‘never’ a regra persiste. O correto é “I have never been to Paris”  e não “I haven’t never been to Paris”.

O que você acha?

Soraya Quirino

Written by Soraya Quirino

Professora de inglês especialista em exames internacionais, atua na área de educação há 14 anos e não consegue se imaginar fazendo outra coisa. É proprietária e professora do Soraya Quirino - Inglês para imigração, curso preparatório para IELTS . Apaixonada por idiomas, vinho e gastronomia, curte viajar para fazer novas descobertas nessas áreas. Sobreviveu ao Rio de Janeiro e agora mora em Montreal, desde setembro de 2016.

Comentários

Carregando...

0