in

Encontros, casais, sexo e traição no Québec

Encontros, sexo e traição no Québec

Todo mundo já ouviu dizer que Montreal é uma ótima cidade para ser solteiro. Cidade universitária, com muitos bares, lazer para adultos, Montreal é incrível para paquerar e encontrar alguém.

A taxa de solteiros em Montreal é 4 em cada 10 pessoas, segundo o Statistique Canada.
Os brasileiros em geral fazem sucesso entre os locais. As pessoas nos acham interessantes.

Os homens quebequenses são menos intensos na paquera que no Brasil. Porém, eles são pessoas muito abertas e conversar com eles é fácil. É conhecido que os homens quebequenses não querem paquerar, eles esperam acontecer. Mas visto que aqui existem pessoas do mundo inteiro, eu diria que os marroquinos e argelinos são tão intensos quanto aqueles caras que a gente encontra em show de axé no Brasil.

Se você não se sente atraído pelo típico canadense, não se preocupe, aqui diversidade é o que não falta.

Os canadenses na paquera

Nos bares é muito normal para as mulheres receberem drinks do cara que está interessado. Já no trabalho geralmente a pessoa vai te convidar para ir tomar um café fora do ambiente do escritório.

Aqui as mulheres tomam a iniciativa com mais frequência que no Brasil. As mulheres quebequenses, são muito claras e muito críticas em relação aos homens. Elas são conhecidas por serem bastante independentes e na maioria dos casos são elas que rompem a relação. Isso acabou tirando um pouco da confiança dos homens quebequenses.

Quando eu era jovem e solteira, uma coisa que me impressionava é que no Brasil quando eu ficava com alguém em um bar a gente não se ligava depois e aqui os caras me ligavam e eu ficava desconcertada.

Sites de encontro

Os sites de encontro pela internet estão bem em evidencia no Canadá.

A industria de sites de encontro é a segunda mais lucrativa da internet depois da pornografia. Mais de 1 milhão de canadenses já utilizaram este tipo de site para tentar encontrar alguém.

78% dos homens que procuram um relacionamento pela internet realmente querem ter um relacionamento sério. Mais de 50% dos casais formados à partir de sites de encontro permanecem juntos depois de 2 anos. 33% conseguem manter a relação por mais de 2 anos e 96% deles se dizem satisfeitos com o parceiro.

Números sobre os relacionamentos

No Québec 57% das pessoas com mais de 15 anos vivem com o cônjuge, sendo que 36% entre eles não são casados. Curiosidade, o termo para quem mora junto em francês é conjoint de fait.

Entre os que se casaram 49% se separam. A violência conjugal atinge 6% e 8 em cada 10 casos o agressor é o homem.

Quanto aos gays, 3 casais casados em cada 10 são casais do mesmo sexo.

Cerca de 19% das pessoas que vivem no Québec assumem já terem sido infiéis, e 44% das pessoas já pensaram em trair. Dos que traem 17% assumem que a traição se passou dentro de um banheiro.

A frequência sexual de pessoas entre 18 e 44 anos é de 2 vezes por semana, o ato sexual em média dura em torno de 32 minutos.

Procurando o amor no exterior

Muitos são os quebequenses que estão dispostos à buscar o amor no exterior e trazer a pessoa para cá. Conheci nestes anos aqui varias moças que conheceram um canadense pela internet e se aventuraram a virem para cá.

Na maioria dos casos, essas moças viam como uma oportunidade de deixar o Brasil e ao mesmo tempo encontrar um namorado. A verdade é que a maioria destes casais se separaram depois. Conheci alguns casais assim que deram muito certo e hoje têm filhos e vivem felizes. Mas também conheci casos de grandes decepções, maus tratos e tudo.

É sempre um risco. O ideal seria encontrar a pessoa antes, seja na metade do caminho ou no Brasil. Conversar com a pessoa muito tempo antes de embarcar em uma relação que te afastará de todos.

Estou deixando o link do speed dating Montreal, para quem tiver interesse e um link com o ranking dos melhores sites de encontros.

Referências

Alice Bessa Veloso

Written by Alice Bessa Veloso

Gosto de me comunicar de maneira criativa e ajudar imigrantes a melhor se integrarem na sociedade canadense. Conheço os grandes desafios ligados a imigração e estou disposta à compartilhar dicas e meus conhecimentos a fim de facilitar a integração dos recém chegados.