in

A decepção de quem imigra para Montreal

A decepção de quem imigra para Montréal

A decepção de quem imigra para Montreal

Gostaria de dividir a minha opinião em relação as expectativas dos imigrantes e a realidade Canadense me baseando na minha convivência com Brasileiros nos últimos 10 anos.

Brasileiros que imigram sem nunca terem visitado o Canadá antes chegam aqui com aquela imagem do Canadá que o Globo Repórter mostra. Um pais rico, limpo, seguro, com pessoas educadíssimas e com muita natureza.

Em geral pessoas de classe média alta chegam aqui acreditando que irão se afastar de todos os problemas do Brasil e viver uma vida de rico no primeiro mundo. Chegam e procuram um apartamento barato perto de um metro e percebem que não é aquela riqueza que imaginavam. Vão morar num apartamento antigo, com assoalho de taco, fogão antigo, e terão que mobiliar o apartamento com móveis usados. Descobrem que o metro é sujo. Percebem que mercado custa caro, que tem vendedor de droga no metrô, tem doido na rua, têm dificuldade de se inserir no mercado de trabalho. E aí o inverno chega e a depressão vem e a saudade do Brasil aumenta.

Vivendo e fazendo amigos

O tempo passa, a dificuldade de fazer amigos canadenses fica evidente. Para combater a solidão se unem aos brasileiros e se encontram para criticar toda a sociedade canadense. Riem da forma que se vestem. Sim! Canadense usa o mesmo casaco o inverno inteiro e no outro também. Usa muito xadrez, mulher mostra a alça do sutiã, etc.

Os brasileiros acham feio o sotaque quebecois e descobrem que muitos canadenses não tem estudo superior e que não são tão ricos como imaginavam. Percebem que terão que voltar aos estudos e encontrar um emprego que não é o que sonhavam. Enfim, não é um mar de rosas.

Pessoas que estavam acostumas a serem servidas por empregadas, frequentavam hospitais e escolas privadas no Brasil quando chegam aqui levam um grande choque. Aqui custa caro ir ao salão toda semana, ter babá ou empregada doméstica em casa. Mecânico também nao é em conta. Aqui pessoas que ocupam cargos como faxineira, cabeleireira, taxista, pedreiro, mecânico e garçonete não vivem na favela. Elas vivem no teu bairro.

Mercado de trabalho

Pessoas formadas em informática normalmente conseguem se inserir rápido no mercado de trabalho. Eu diria que todas as outras áreas são mais difíceis. Pode demorar anos e há quem nunca consiga trabalhar na sua área de estudo. Conheci muitos que não se adaptaram e voltaram para sua terra natal por decepção ou saudade da família.

Aqui ser rico é difícil. Quanto mais alto seu salário, mais você paga impostos. Uma família de pessoas sem estudo superior vive quase tão bem quanto outra que tem. A diferença é pequena. Mas é isso que faz o Canadá ser um país seguro. Então valorize!

Segurança

As cidades grandes não são tão seguras assim. Existe muito roubo de carro, esquema de droga, gente picareta, roubo de banco, roubo de lojas, mas nem tudo passa nos jornais. Aqui o jornalismo se concentra em falar de política, de meteorologia e casos de crimes passionais. Então fique de olho aberto! Claro que é muitíssimo mais seguro que o Brasil. Nem se compara! Mas não se surpreenda com criminalidade. Aqui ela existe também.

Clima

O clima é doido. As vezes pode ter uma diferenca de temperatura de até 30 graus de um dia para o outro. Se prepare mentalmente para isso.

Aluguéis

Alugar um apartamento é fácil. Não é aquela burocracia toda do Brasil de ter vários fiadores e dar um caução absurdo. O acesso à propriedade também é bem mais fácil. Em geral com 10% do valor você pode ter uma hipoteca.

Vivendo em Montréal

Montreal é uma cidade maravilhosa para estudantes, solteiros e jovens sem filhos. Aqui roupas são baratas, então deixe para comprar suas roupas de inverno aqui. Lazer para adulto é muito acessível. Boates gratuitas, festivais gratuitos, muito pub. Em geral pessoas são muito livres sexualmente.

Tem gente do mundo inteiro! Então não se isole somente em grupo de brasileiros. Aproveite para sair e conhecer pessoas. Aqui existe bastante atracões, ótimos restaurantes, culinária internacional e local de qualidade.

Não aconselho família com criança à viver em Montreal. O inverno é rigoroso e se locomover com criança pequena pode se tornar uma tarefa árdua. Os metrôs têm muita escada e o acesso é complicado com carrinho. Estacionar em Montreal é muito difícil! As vagas nas ruas são raras e estacionamentos privados são caros. No mais as listas de espera nas creches são enormes.

Existem várias cidades ao redor de Montreal que são maravilhosas para quem tem filhos, com ótimas programações de lazer e esporte para crianças e adolescentes. Em geral as crianças e jovens dessas cidades são mais puros e em geral as pessoas são mais educadas. Existem mais vagas nas creches, mais escolas, mais estacionamento, mais parques e áreas verdes. É possível comprar casas grandes pelo mesmo valor que um apartamento em Montréal.

Processo de imigração

Aos que não começaram ainda o processo eu não aconselho a contratar um advogado de imigração. É dinheiro jogado fora. Você pode fazer sozinho tudo o que o advogado faria. Todas as informações estão no site do ministério da imigração e você pode telefonar e tirar as suas duvidas. Não é simples mas é viável.

Umas últimas palavras

O que eu quero dizer é que não é fácil imigrar, mas é uma experiencia enriquecedora. Você será uma pessoa muita mais ágil para resolver problemas estando aqui sozinho. É uma grande prova na vida de qualquer um.

Desejo à todos uma ótima integração!

Alice Bessa Veloso

Written by Alice Bessa Veloso

Gosto de me comunicar de maneira criativa e ajudar imigrantes a melhor se integrarem na sociedade canadense. Conheço os grandes desafios ligados a imigração e estou disposta à compartilhar dicas e meus conhecimentos a fim de facilitar a integração dos recém chegados.

2 Comentários

Deixe um Comentário
  1. Alice, estive no Canadá em janeiro e tive a mesma impressão dos seus relatos! Muito lindo e organizado e como todo lugar com seus problemas. Um pais com uma população de 37 milhões de pessoas pode fazer mais pelo seu povo, além de outras questões!

Deixe uma resposta

Mais do que 3%

Mais do que 3%

Recolocação profissional: dificuldades e estratégias