11 Mitos sobre o Canadá

1. “Tem trabalho para todos”

FALSO. A taxa de desemprego do Canada é de 7.2% (Abril 2013). Isso significa que, tirando imigrantes recém-chegados, existem milhares de canadenses procurando emprego permanente. Em geral, as vagas no mercado exigem do profissional um certo nível de capacitação e nem sempre as empresas conseguem preencher essas vagas por não encontrar gente que atenda a essas exigências.

2. “Dá para sustentar uma família com o salário”

TALVEZ. Tudo depende do nível de vida que você pretende dar à sua família. Com um salário mínimo você não vai ser capaz de arcar com os custos exigidos (aluguel, taxas, seguros, serviços, etc.) para dar um nível aceitável de vida para sua família. Mesmo com as escolas sendo gratuitas e os impostos serem proporcionais à renda, trabalhar com essa expectativa é esperar muitos aborrecimentos.

As pessoas que escolhem ter esse estilo de vida dependem da ajuda do governo ou de instituições que doam comida e bens. Além do mais, se você é um profissional capacitado, trabalhar nesse tipo de emprego é frustrante e vai gerar problemas psicológicos em um breve período de tempo. Então, se você chegou até aqui pelos meios legais, é porque você é capaz. Faça valer isso.

3. “É certeza que vou trabalhar na profissão se ela está em demanda”

FALSO. Apesar de sua profissão (seja engenheiro, enfermeiro, arquiteto, advogado, etc.) ter sido bem avaliada no seu processo de seleção, isso não lhe dá garantia alguma de que você vá conseguir um emprego nessa área. Várias profissões têm órgãos ou conselhos responsáveis por validar seu diploma. Muitas vezes esses processos são demorados e custam caro.

Mesmo se você conseguir passar por tudo o que é exigido, isso também não garantia alguma. Muito mais do que ser um profissional, é importante ser um profissional competente e capacitado.

4. “Vou ganhar tanto dinheiro que não vou ter de me preocupar mais com contas”

TALVEZ. A menos que você tenha uma profissão que pague MUITO acima da média de mercado, não espere que isso aconteça somente contando com seu salário. O Canadá é um país que busca dar condições iguais a todos os cidadãos; ele não espera que todo mundo seja milionário. A divisão de renda busca com que todas as pessoas que tenham um trabalho regular, tenham condições semelhantes. Trocando em miúdos: todo mundo tem condições de comprar um carro, uma casa, fazer esportes, ter atendimento médico, etc.

MAS, o seu custo de vida vai envolver muitas coisas. Hipoteca da casa, seguros, impostos, economizar para a aposentadoria, algumas vezes ter que guardar para os estudos dos filhos.

5. “Por pior que seja a situação, nem eu, nem meus filhos vamos passar fome”

VERDADE. Principalmente no tocante às crianças. O Canadá tem diversos programas que garantem comida, roupas e abrigos para as pessoas que passam necessidades. Bancos de comida e outras instituições de caridade existem por todo o país ajudam a quem precisa. Não é à toa que o país está sempre metido em ajuda a desabrigados e acolhendo refugiados de guerra.

6. “O frio é tanto que não se faz nada durante o inverno”

FALSO. A vida continua normalmente durante o inverno e num nível muito maior do que você possa imaginar. Academias, piscinas, aulas em escolas e universidades, empresas, hospitais e tudo o mais o que você possa imaginar continua funcionando. Na pior das hipóteses, as escolas fecham nos dias onde está previsto ter uma tempestade muito forte, o que na média não ultrapassa 3 ou 4 dias durante toda a estação.

7. “Todos podem comprar um carro”

VERDADE. Alguns carros 0km podem ser adquiridos por até 10,000 dólares canadenses. Obviamente que a desvalorização também é alta. Um carro perde 50% do seu valor em cerca de 1 ano. O que sai caro nos carros são os seguros e as manutenções.

Como todo serviço que envolve mão-de-obra especializada, manutenções são caras se comparadas ao valor pago pelo carro (o que ainda assim é barato se comparado aos valores praticados no Brasil). Apesar de ter o menor número de acidentes na América do norte, o Canadá tem o seguro de automóveis mais caro entre os três países.

Obrigatórios para qualquer pessoa que adquira um carro, seja novo ou usado, os valores variam basicamente de acordo com a idade do motorista, os anos de experiência e o carro adquirido.

OBS.: Se vc comprar o carro à vista o seguro do carro não é obrigatório, apenas o seguro p terceiros. Agora se o carro for alienado, não sai da concessionária sem prova de que tem um seguro. Isso vale para novo ou usado.

8. “As crianças têm as mesmas oportunidades”

RELATIVO. Escolas primárias e secundárias são públicas e gratuitas. Aliás, é obrigatório enviar as crianças à escola e ponto final. Apesar de haver escolas privadas, a maior parte da rede escolar é pública. Cada escola ou comissão escolar tem o direito de decidir se e qual tipo de foco uma escola pode ter, seja esportes (natação, baseball, hockey, basquete, etc.), música, idiomas (inglês, francês, espanhol, mandarim, etc.), ciências, etc. Escolas com programas mais “interessantes” obviamente são mais disputadas.

Mas, como os cursos superiores são pagos, muitas crianças acabam ingressando no mercado de trabalho aos 14 anos, trabalhando em supermercados, lanchonetes, ou ainda durante os feriados e finais de semana. Vale lembrar que mesmo trabalhando, existe um limite imposto por lei para trabalho de menor de idade visando garantir a continuidade dos estudos.

9. “Trabalha-se menos no Canadá que no Brasil”

FALSO. A média de trabalho semanal em empresas privadas é entre 40 e 44 horas semanais. Em geral, as pessoas têm direito a duas semanas de férias por ano (além dos feriados nacionais e provinciais). Além disso, o salário recebido durante o período de férias é o mesmo que no resto do ano. Não pago nenhum valor adicional.

O Canadá é um dos países do mundo com o menor número de feriados nacionais por ano (somente cinco) . Entre outubro e março, tirando o Natal e os Ano Novo, não existem feriados.

10. “A maior parte dos empregos é na indústria”

FALSO. Mais de 70% dos canadenses trabalham na área de serviços, tais como lojas, órgãos governamentais, educação, saúde, tecnologia, telecomunicações, etc. Menos de 15 dos trabalhadores estão na área industrial.

Mais da metade dos bens consumidos e anunciados no Canadá vêm do exterior, especialmente da China e dos Estados Unidos. Apesar disso, o país tem um dos maiores potenciais energéticos do mundo e uma estrutura agrícola mecanizada capaz de produzir e exportar comida para o mundo inteiro.

11. “Eu só preciso saber francês pra morar no Québec”

FALSO. Apesar de mais de mais de 75% da população da província ter o francês como principal idioma (cerca de 6 milhões de pessoas), mais de 70% das pessoas que moram nas maiores cidades (Montréal, Longueil, Laval, Gatineau e Sherbrooke) são bilíngües e falam inglês e francês.

Mesmo com a pressão do Parti Québecois de tornar o francês a principal e única língua falada na província, as maiores empresas trabalham com os dois idiomas. Apesar de não ser impossível, suas chances de conseguir um bom emprego falando os dois idiomas aumentam significativamente.

Além disso, o turismo, responsável por U$ 6,6 bilhões de renda e mais de 66 milhões de visitantes, é feito por pessoas que na sua maioria falam inglês. Por isso, empregos no comércio também dão preferência a pessoas com os dois idiomas.

Fontes
Trading Economics, Statistics Canada, Gouvernement du Québec.

Masaru Hoshi

Written by Masaru Hoshi

A última coisa que você vai imaginar olhando pra cara dele é que ele é japonês. Engenheiro de software e co-fundador do Canada Agora. Mora no Canadá desde 2008 e é um apaixonado por viagens.

Deixe uma resposta