A parte “noir” do inverno: O lado negro do frio

Salut, salut!

Bem-vindos de volta coleguinhas aspirantes à imigração. Pegue seu pratinho, monte seu dogão com muito purê e cubra ele com bastante batata palha porque hoje vamos falar do lado negro da imigração.

Então se você é daquelas pessoas que diz “eu vou adorar morar no Québec porque eu amo frio”, talvez mude de ideia.

Ideia errada do frio

Primeira coisa a dizer é sobre a ideia que as pessoas carregam sobre o frio, com base em suas experiências já vividas. Exemplificando, diremos que a grande maioria dos brasileiros não faz nem ideia do que é o “frio de verdade”.

Entendemos que gostar do frio é particular de cada um, mas a imagem que se tem dele, em muitas das vezes, é a de ficar embaixo das cobertas, com um pote de pipoca coberto de manteiga e Netflix até acabar com a franquia da internet!

Perfeito! Mas obviamente que isso é perfeito quando falamos do Brasil. No Canada, especificamente em Québec, a coisa muda de figura! E muda muito! Afinal, um país preparado para invernos rigorosos, não quer dizer que as pessoas que aqui chegam estejam também preparadas.

E o que é o “frio de verdade”?

lado negro do frio: homem carrega sacolas de plástico em rua coberta de neve

Tente imaginar o seguinte: Você entra dentro de um congelador, vive nele durante 6 meses e entre o abrir e fechar a porta desse congelador faz a temperatura variar entre 5°C e -40°C. Pois é! Se a primeira coisa que você pensou é: NÃO EXISTE CONGELADOR QUE CHEGUE À -40°C, então você já tomou o primeiro susto de um “frio de verdade”.

No inverno de 2014/2015, as temperaturas em Québec chegaram aos míseros -42°C com sensação térmica de -47°C. Sim! É isso mesmo que você leu coleguinha. Consegue imaginar o que é isso? Acho que não né?! Agora, tente imaginar temperaturas que variam entre -35°C e -40°C por 2 semanas seguidas!

Imaginou?! Não?! Eu tenho certeza que não, afinal, você tentou buscar isso no seu inconsciente, nas suas memórias mais profundas e não encontrou nada sobre o assunto. Porém, não confunda suas férias no frio de Bariloche, com neve caindo. Ou aquele friozinho de Gramado, tomando um vinho ou chocolate quente. E caso já tenha vindo passar férias aqui para os lados do Iceberg, também não confunda! Afinal, férias é para se divertir e esquecer os problemas e não para viver esses novos problemas.

A bem da verdade, temperaturas de -35°C ou menos que isso são raras e acontecem por 2 ou 3 dias, entre os meses de janeiro e fevereiro, em dias não seguidos. A temperatura média do inverno no Québec é de -15°C. O inverno de 2014/2015 foi uma exceção.

E é aí que entra o papo de um país PREPARADO para o inverno.

O que é estar realmente preparado para o inverno?

Isso é algo que já faz parte do dia-a-dia “invernístico” no Québec. Ninguém fica pensando no que fazer quando o inverno chega. Ou como vão sobreviver. O inverno faz parte da cultura québécoise e não passa de mais uma estação do ano.

lado negro do frio: Pessoa com casado vermelho atravessa a rua com sacolas de plástico sob tempestade de inverno

As coisas aqui são tão bem preparadas para estes invernos rigorosos que mesmo com temperaturas assustadoras, a vida segue normalmente, como num belo e ensolarado dia de verão. Só que frio, com neve e nublado! hahahaha…

Brincadeiras à parte. Aqui tudo tem aquecimento. Ônibus, carros, casas, bares, restaurantes, lojas, shoppings, escolas, piscinas. Só não tem aquecimento na rua, porque até alguns terraços (exteriores) tem aquecimento (WTF?!)!

Mas como fazer para chegar até esses lugares?

Mais uma parte desse “preparado para o inverno” são as roupas. Aqui a variedade é enorme, assim como a variedade de havaianas que você pode escolher para cada ocasião de um dia na praia. O que você precisa entender é como, quando e o que escolher para a atividade ou ocasião (falaremos disso já já).

Basta ir em qualquer loja de departamento e você já tem uma variedade enorme de roupas de inverno. Desde simples jaquetas até jaquetas de pluma de ganso, impermeáveis para frio extremo.

Você pretende fazer esportes ou atividades exterior durante o inverno? Sem problemas. Lojas e mais lojas que tratam especificamente esse assunto. Vendem inclusive equipamento para acampar em temperaturas negativas. E sabe que vale a pena? Simplesmente porque a grande maioria dos animais, mamíferos, grandes ou pequenos, estão hibernando. Portanto, você não vai correr o risco de encontrar um urso pela frente. (Não! Os ursos polares vivem beeeeeeeem mais ao norte, fique tranquilo).

Peraí! Então o que tem de “noir” no inverno?

Muitas coisas! Mas muitas mesmo. Vou até listar porque fica mais fácil ok?

  • lado negro do frio: Cena do filme The Karate Kid onde o protagonista tira e põe o casacoVocê vai no mínimo se lembrar de uma cena do novo Karatê Kid (com Jackie Chan). Durante seu dia, você fará muito “tira casaco, bota casaco”. O ruim disso é o choque de temperatura cada vez que você entra e sai dos lugares. Se não tirar, fica suando, se tirar, tem que carregar e colocar quando for sair;
  • A urgência dos hospitais ficam lotadas. É a época com maior quantidade de fraturas. Bacia, pernas, braços, pés, e até costelas. Um simples escorregão pode dar muita dor de cabeça, além das partes quebradas;
  • Atrasos no sistema de transporte comum. Não é normal, mas pode acontecer;
  • Se você pretende ter um carro, prepare-se para enfrentar o inferno da sua vida!
    • Trocar pneus a cada 6 meses. Sim, o carro precisa estar com um pneu específico para o inverno, senão… MULTA! E não, nada de correntes ou pregos no pneu. É apenas um tipo diferente e que não entrarei em detalhes técnicos sobre isso.
    • O carro vai estar congelando e é PROIBIDO deixar o carro ligado, com a chave e destrancado na rua. Se alguém não levar seu carro, é a polícia que te dará uma multa (sim, outra);
    • Você vai, no mínimo, passar 1h tirando neve em volta do carro pra poder sair com ele de manhã depois de uma noite de neve;
    • lado negro do frio: Homem desenterra seu carro coberto de neve com uma páSe seu carro fica estacionado na rua, você precisará encontrar um estacionamento durante as operações de déneigement. Caso não tire o carro, ele é guinchado e você paga (mais uma) multa e o guincho, e também terá que fazer o samba do creolo doido pra descobrir onde deixaram seu carro.
  • O gasto com eletricidade/aquecimento aumenta consideravelmente;
  • As 3 últimas semanas de dezembro e a primeira semana de janeiro chegam a ser realmente deprimentes. Amanhece perto das 8 da manhã e 15h30 já está de noite (literalmente). Portanto, ver a luz do dia é algo bastante raro e com isso, o aumento de pessoas com depressão é bem grande;
  • Não! Vitamina D não resolve o caso de todo mundo e deve-se consultar o médico antes, pois a Vitamina D não é uma vitamina, mas sim um hormônio que o corpo produz graças aos raios ultravioletas em contato com o corpo. Alguém aí toma hormônio sem consultar um médico antes?;
  • Netflix, pipoca com manteiga e coberta é bem legal, mas fazer isso durante 6 meses no ano (sim, o inverno dura em média 6 meses) não é muito interessante. Você ficará gordo/a e provavelmente entrará em depressão por não socializar e nem ver a luz do dia;
  • A neve é muito bonita sim, mas você não vai achar ela tão bonita quando ela vira lama nas ruas, quando você precisa saltar montanhas de neve acumuladas nas esquinas, para poder atravessar a rua. Ela não é tão legal também, quando é você o responsável por tirar a neve da frente de casa (não estamos falando de calçada). Caso você não o faça, o carteiro pode se recusar a entregar as encomendas, mas se ele resolver entregar, cair e se machucar, você pode ser responsabilizado por isso;
  • Ficar dentro de lugares fechados também pode ser um problema. Mesmo quando falamos da sua casa. A umidade deve estar entre 40% e 45%, porém, com o aquecimento, a umidade pode cair para até 5% e, acredite, você não vai querer isso. O nariz sangra, a pele fica tão ressecada que você fica com coceiras, tipo alergia;
  • Québec, apesar de ter uma cara de Europa, graças à colonização francesa e sua arquitetura, não tem nada de elegante no inverno. As pessoas não se vestem como nos filmes e não se preocupam com isso. A ideia aqui é estar preparado para o frio e não para aparecer na televisão. Então você verá meninas de botas sujas, com calças de moletom e cabelo bagunçado (porque a toca também faz parte do Karatê Kid);
  • No começo, escolher as roupas adequadas para sair de casa pode ser uma tarefa desgastante. As vezes você passa calor e em outras você congela. Vai demorar um tempo até você se acostumar, descobrir qual a temperatura e como se vestir para ficar agradável para cada situação/atividade;lado negro do frio: A Citadelle de Québec coberta de neve durante o inverno
  • Você está perdido na rua, a temperatura está em -25°C com sensação térmica de -32°C graças aos ventos fortes que, quando passam por você, parece navalha cortando o rosto. Então você pensa: Vou olhar no GPS do celular para me achar. Bem rapidinho! Esse bem rapidinho em tirar a luva para olhar o celular vai deixar sua mão tão gelada que ela vai doer, muito! E você vai precisar entrar em algum lugar para poder se esquentar de novo;
  • Você vai descobrir que é extremamente importante olhar o material usado pra produzir a roupa que está comprando. Principalmente as meias. O algodão retém umidade e caso você sue nas meias, você vai perceber que não existe pior sensação do que estar em área exterior, com os pés molhados e a temperatura mais baixa que o congelador da sua casa;
  • Os homens, que acham meio coisa de menina passar manteiga de cacau ou protetor labial, vão mudar de ideia quando os lábios ressecarem tanto que racham e sangram só de falar ou sorrir;
  • Ir até o mercadinho da esquina de casa já se torna um grande desafio e você acaba nem indo pra não precisar ter que colocar um monte de roupas e depois tirar tudo de novo quando voltar;
  • Ter que faltar no trabalho porque a garderie ou a escola dos seus filhos não abriu no dia vai virar um mártir. Principalmente quando você perceber que usou alguns dias de férias para não descontarem do seu salário. E vai achar isso muito ruim quando o verão chegar e você não tiver tantos dias de férias para tirar quando esperava;
  • Vai bater uma deprê quando vir que o fim do outono e o começo da primavera não são tão bonitos como nas fotos. Nessa época, tudo parece morto. As árvores não tem folhas, as flores não existem, tudo fica sem cor, o tempo todo está nublado (isso quando não está chovendo). Então você vai perceber como é maravilhoso quando neva, por a chuva molha, a neve não;
  • Vai achar um saco quando a temperatura cai para -22°C e percebe que abaixo disso NÃO NEVA;
  • lado negro do frio: Pessoas com roupas de banho se divertem na neve com o Bon homme carnavalE então, quando você acordar de manhã, no final de semana, e vir um lindo sol na janela, vai descobrir que esses são os dias mais frios e que tudo não passou de uma “pegadinha do Mallandro”.

Esses são alguns exemplos de como o inverno pode ter um lado obscuro e que nem sempre imaginamos. Depois de tudo isso, se você ainda diz que ama inverno, prepare-se para experimentar ele de verdade. Aí você poderá dizer que o ama com todo o coração.

MEU DEUS! O quê fazer então?

Bom, se você chegou até aqui neste post enorme e ainda assim se sente preparado pra enfrentar tudo isso, ÓTIMO! Que tal descobrirmos o que fazer para evitar passar pelo pior? Listinha…

  • Tenha em mente que você pode contar com os vendedores de lojas de roupas de inverno, de esportes e de departamento para escolher roupas adequadas;
  • Vale a pena ouvir as pessoas que já conhecem o frio, elas sabem do que estão falando;
  • As roupas devem ser adequadas para as atividades que pretende fazer. Não saia por aí comprando uma Canada Goose (jaqueta) de $800,00 só porque te disseram que é a jaqueta mais quente e que aguenta temperaturas de até -70°C, pode ser dinheiro jogado fora;
  • Procure atividades de inverno, principalmente exterior, que te agradem. Num país preparado para isso você não terá dificuldades de encontrar uma. Que tal uma sublistinha com algumas opções?:
    • Ski de fond;
    • Fatbike;
    • Camping;
    • Ski alpin;
    • Snowboard;
    • Patins;
    • Raquette;
    • Caminhada/Hiking;
    • Corrida.
  • lado negro do frio - Grampos para botasCompre crampons (tipo uns preguinhos) para sapatos. No Dollarama tem, custa baratinho, serve pra quase todo tipo de calçado e você evita o risco de tombos;
  • Procure atividades que envolvam amigos. Ir na casa deles ou convidá-los para a sua pode ser bastante prazeroso, mas acima de tudo, evita a sensação de solidão que o inverno pode causar;
  • Se estiver se sentido muito só, saia para ver gente. É válido ir até um bar e de cara com o balcão pra bater papo com garçons/garçonetes;
  • Existem muitas atividades indoor, inclusive gratuitas, como:
    • Escalada;
    • Natação;
    • Bike;
    • Futebol;
    • Badminton;
    • Tênis;
    • Basquete;
    • Academia.
  • Aproveite a natureza ao redor da cidade onde mora. O Québec pode oferecer belas paisagens de inverno, mas para isso, você precisa sair de casa!

Não se esqueça que ficar sem fazer qualquer atividade ou sair de casa por 6 meses pode ser muito ruim e você não vai querer estragar o sonho de viver no Québec simplesmente por causa de uma simples estação do ano, certo?

Conclusão

Em primeiro lugar, a ideia deste post não é desanimar ninguém, mas falar um pouco sobre aquilo que ninguém fala. Também queremos mostrar que a realidade do inverno pode ser bem diferente daquilo que você imagina.

Segundo, tem que ficar bem claro que apesar do inverno ser longo, deve-se aproveitá-lo ao máximo. Quanto mais você aprender a lidar com ele, curtir e fizer atividades, mais rápido ele passa. E você vai descobrir que realmente ama o inverno, quando ele começa a chegar ao fim e você fica triste porque não vai poder mais fazer anjinho na neve e nem patinar naquela pista no meio do parque

lado negro do frio: Bon homme de neige, o símbolo do carnaval de inverno de Québec

Esperamos ter dado uma clareada no que é o inverno de verdade e o que ele pode proporcionar a cada um. Assim, você poderá convidar seus amigos e mostrar para os québécois que no hot-dog também se pode colocar purê!

Forte abraço pra vocês, pra esquentar a alma, e bom apetite!


Glossário deste post

  • Noir – negro ou cor preta;
  • Netflix – canal streaming para assistir filmes e séries e entender referências sobre elas no facebook, além de sofrer com spoilers;
  • WTF – What The Fuck, em inglês, que quer dizer “que porra é essa” ou para os mais íntimos com o idioma “what porra is that”;
  • Déneigement – palavra que não existe tradução em português, mas que significa tirar a neve; (acho que por isso não tem em português, não temos neve!)
  • Fatbike – bicicletas com rodas grandes e largas próprias para andar na neve;
  • Crampons – pequenos grampos de metal para ajudar a não escorregar no gelo;
  • Dollarama – loja do tipo 1,99 com muitas coisas interessantes com preços de $1 à $4 e bastante frequentadas.

O que você acha?

0 points
Upvote Downvote
Gianni Bueno

Written by Gianni Bueno

Autor, criador de um blog estranho e comedor de hot-dog com purê.

Deixe uma resposta