Este artigo é uma continuação da série IELTS 101: tudo o que você precisa saber sobre o exame na qual vamos explicar, em detalhes, como funciona essa prova que é simplesmente um dos quesitos mais importantes para a pontuação no Express Entry. Hoje vamos falar sobre reading e algumas de suas peculiaridades.

Como funciona o Reading Test

O Reading Test é feito logo após o Listening Test. Para começar, é importante entender que os exames de reading das modalidades Academic e General variam em nível de dificuldade e formato. Enquanto o Academic Reading Test possui 3 seções com um texto longo em cada uma delas, o General  Reading Test possui dois textos mais curtos nas primeiras duas seções e um texto mais longo na última seção.

Em ambas as modalidades o aluno tem uma hora para ler os textos e responder 40 questões. Não há tempo extra para transcrever as respostas para a answer sheet, por isso é preciso fazê-lo conforme as questões vão sendo respondidas. Os fiscais de prova são treinados para ‘arrancar’ as provas das mãos de todo mundo assim que o tempo termina, e se você deixar para transcrever as respostas posteriormente, pode ter que entregar o seu cartão de respostas incompleto.

Os tipos de questões que podem ser perguntadas são as mesmas nas duas modalidades, o que já facilita um pouco a vida de quem imigra ‘via college‘ e precisa fazer tanto o Academic, no momento do processo de aceitação na faculdade, quanto o General quando for dar entrada na residência permanente.

Entre os exercícios mais comuns destacam-se os de múltipla escolha, de preencher lacunas, de perguntas com respostas curtas, de associação, e o temido True/False/Not Given. O candidato precisa se familiarizar com esses tipos de questões durante o processo de preparação para não perder tempo tentando entender os enunciados no dia da prova.

A principal dificuldade do Reading Test é o fator tempo. O aluno precisa responder 40 questões em apenas uma hora, o que significa que pode gastar apenas 1,5 minutos para responder cada questão. Além disso, não há tempo para ler os textos em detalhes, assim, para se sair bem nesse skill é preciso dominar técnicas de leitura como skimming  e especialmente scanning. 

A maior parte das pessoas que se saem mal no reading são exatamente aquelas que insistem em ler o texto, palavra por palavra, para responder as questões, mas a prova não foi concebida para ser feita dessa maneira. O candidato que lê o texto integralmente não consegue fazer todas as questões no tempo previsto e acaba se atrapalhando com a quantidade de informação que irá absorver com a leitura.

Outra questão relevante é o vocabulário utilizado no Reading Test, especialmente na versão Academic, que costuma ser mais rebuscado e bem britânico. Se você não tem conhecimento de inglês britânico e possui vocabulário básico, é importante começar a ler artigos de jornais e revistas o quanto antes, especialmente dos principais nomes da mídia britânica, como o The Guardian, Financial Times e BBC News.

Relação entre número de acertos e band do IELTS

O número de questões acertadas é o que vai determinar o seu band score, e não há peso diferente entre as seções do Reading Test. Se o seu objetivo é CLB 9 (equivalente a band 7 no IELTS), por exemplo, você precisa acertar um mínimo de 30 questões no Academic e 34 no General.

 

Quer saber como o Reading Test funciona na prática?

Faça um simulado gratuito na nossa plataforma. Entre em contato com a Achieve Exams através do [email protected] para obter maiores informações.

Written by Soraya Quirino

Soraya Quirino

Professora de inglês especialista em exames internacionais, atua na área de educação há 14 anos e não consegue se imaginar fazendo outra coisa. É proprietária e professora da Achieve Exams, curso preparatório para IELTS e TOEFL. Apaixonada por idiomas, vinho e gastronomia, curte viajar para fazer novas descobertas nessas áreas. Sobreviveu ao Rio de Janeiro e agora mora em Montreal, com seu marido e linda cadelinha, desde setembro de 2016.