in

Monitorando o mercado de trabalho no Canadá

Uma das perguntas mais frequentes quando se está na fase de planejamento para vir para o Canadá é: “como é o mercado de trabalho na área de _______ aí em _______? É uma pergunta muito pertinente cuja resposta é fundamental para um bom planejamento se você pretende imigrar ou estudar no Canadá

No entanto, essa é uma pergunta muito difícil de ser respondida. Geralmente, a pessoa que recebe a pergunta não tem conhecimento da área específica de atuação sobre a qual a pessoa está perguntando. Outras vezes, a pessoa que responde pode falar da sua percepção pessoal do mercado de trabalho, que não necessariamente corresponde à realidade. Ao responder essa pergunta, ela vai estar falando de um ponto de vista específico, daquilo que ela viveu, ou do que vê amigos próximos viverem, mas que pode ser diferente da realidade que a pessoa que vai encontrar quando vier para cá.

Nesse sentido, eu pensei em compartilhar aqui qual é a minha forma de monitorar o mercado de trabalho para a minha profissão, nas regiões de interesse.

Minha forma de monitoramento é muito simples e fácil de usar. Por isso mesmo, acredito que seja útil para todo mundo que vai precisar procurar ou trocar de emprego em algum momento.

Primeira Etapa: criar perfil nas redes profissionais

LinkedIn, Indeed, Glassdoor, Monster, Jobank

Se você está no Brasil e ainda não tem um perfil “5 estrelas” no LinkedIn, então é hora de fazer. Você não precisa ser um Jedi para que o seu perfil seja “5 estrelas”. Basta que os seus dados estejam completos, e que você tenha fotos de perfil e de background adequadas. Não vou entrar no mérito de como fazer um bom perfil no LInkedIn porque não é assunto para este post. Há bastante informação sobre isso na internet, inclusive dentro do próprio LinkedIn.

Monitorando o mercado de trabalho no Canadá

Crie alertas para as vagas que você deseja

Crie alertas para as vagas desejadas: essa parte é importante porque você vai descobrir qual é o equivalente da sua função no Brasil aqui no Canadá. Diversifique: crie alertas para posições parecidas com as suas, inclusive para funções inferiores à que você ocupa no momento.

Por exemplo: quem trabalha como engenheiro civil em obra no Brasil vai perceber que aqui há dificilmente você vai encontrar engenheiro civil trabalhando em obra residencial. Em construções de prédios residencial, há o site superintendent, quality supervisor, construction manager. Para estas funções, não é preciso ter bachelor degree em Engenharia. Muitas vezes basta ter college. Outra vezes, nem mesmo College é preciso, apenas um certificado de trade (que seriam os cursos para ser encanador, carpinteiro, etc.) e experiência profissional.

Diferenças em relação ao Brasil

É mais comum vermos engenheiros civis aqui trabalhando em obras de grande porte, como barragens, estradas, pontes, viadutos. Fazem também projetos estruturais (metálica, madeira, concreto). Quem cuidava de obra no Brasil como engenheiro, aqui pode ir atuar como Project Manager, Construction Manager ou Project Coordinator. Também pode ser estimator (orçamentista) ou fazer projetos (se tiver conhecimento dos programas para tanto). A função de Project Engineer também é bem comum. Essa é uma função que aparece em várias especialidades da Engenharia: civil, elétrica, química, etc. Embora o nome “project engineer” parece ser alguém que faz projeto, isso não necessariamente é verdade. Um Project Engineer pode atuar em várias etapas de um projeto, incluindo design de uma fábrica, por exemplo, passando por cronograma, planejamento, previsão de recursos necessários e inúmeras outras atividades técnicas referentes à engenharia do processo. Por isso, é muito importante estar monitorando e lendo o que é publicado nas vagas para ir aprendendo quais os requisitos para as vagas na sua área de atuação.

Evite traduzir

Vale lembrar que nem sempre é possível traduzir o nome da função, porque aqui no Canadá as funções muitas vezes têm uma nomenclatura diferente, que não tem nada a ver com a tradução do nome da sua função no Brasil. Isso, claro, também é algo que varia para cada profissão. Por isso é que é importante cada pessoa criar o seu próprio monitoramento.

Utilize os filtros de faixa salarial

É muito importante também saber quanto se paga em determinada função. No Indeed, há um filtro por faixa salarial. Eu costumo “brincar” com esse filtro até conseguir saber em que faixa salarial a função se encaixa. É possível usar esse filtro mesmo que o salário não esteja sendo divulgado abertamente no site. Clique no filtro de salário do lado esquerdo, e aí somente as vagas acima daquela faixa salaria serão apresentadas. Se você quer saber de uma vaga específica, vá alterando os valores de “corte” de salário na address bar do navegador até você descobrir em que faixa de salário aquela vaga está. Costuma funcionar para mim.

Veja a sequência de figuras 1 a 4 abaixo: eu comecei com os filtro de salário em 60k/ano. Aí aumentei pra 70k/ano e vi que a vaga sumiu (ou seja, o salário é menor que isso). Tentei novamente com 65k e a vaga apareceu. Aumentei para 67k/ano e a vaga sumiu. Como a vaga apareceu no filtro de 65k/ano, isso significa que a função foi ao menos anunciada com salário entre 65k e 67k/ano. Quer dizer então que esse é o salário que vai ser fechado no ato da contratação? Não necessariamente. No entanto, isso já dá uma noção do que a empresa está disposta a pagar para essa função. Esse pode ser um valor referência para você negociar seu salário.

Pesquise “Canadá Wide”

Crie também alertas (nos seus perfis) para a mesma função para mais de uma região: com isso você pode comparar salários e número de vagas divulgadas em cada lugar.

Você também pode criar alertas “Canada wide” e com isso você vai poder ter uma percepção de como as vagas se distribuem nas regiões. Eu criei, por exemplo, uma pesquisa para a área ” ‘aeorospace’ in ‘Canadá’ ” . A maior parte das notificações que recebo são pra vagas no Quebec (região de Montreal) e Ontário. Não que não exista mercado em outros lugares, mas o número é significativamente menor. No entanto, lembre-se apenas: cidades maiores terão maior oferta, mas também maior competição.

LinkedIn Premium:

Se possível, utilize o Premium do LinkedIn: ele mostra número de candidatos que aplicaram para aquela vaga via LinkedIn. Ele também compara o seu perfil com o dos demais candidatos. Você pode até usar isso como referência para melhorar/adaptar seu perfil em algum skill. Por exemplo: se você está se candidatando para uma vaga de Project Manager e a maioria dos candidatos consistentenmente tem uma certificação do PMI, pode ser interessante você trabalhar nisso também. (De antemão, já posso dizer que ser PMP é um asset pra quem pretende atuar como Project Manager).

Glassdoor

Em relação à salário, o Glassdoor também mostra faixas salariais (nem sempre para a função que você busca, mas ele mostra uma média para algumas funções dentro daquela empresa). Também mostra as avaliações da empresa e quais os benefícios. Para empresas maiores, mais informações disponíveis. Essa é uma boa ferramenta para você ver as diferenças salariais entre as diferentes empresas para as mesmas funções.

Pesquisar é fundamental

Espero ter conseguido dar um panorama geral de como fazer esse monitoramento. Como a gente sempre fala aqui no site ou nos Podcasts do Podeixar, a parte de pesquisa é muito importante no seu planejamento para vir para o Canadá. Isso pode ser a diferença necessária para se sair bem aqui. E isso depende principalmente de você. Dedicar tempo e ter disposição para fazer uma pesquisa ampla antes de imigrar é muito importante. Por isso, mão à obra.

Não esqueça de deixar seu comentário abaixo, dizendo se o texto foi de alguma forma útil para você. Se você já está no Canadá e usou outras estratégias, compartilhe com a gente nos comentários. Muitos podem se beneficiar quando você compartilha sua experiência.

Leia também:

Job Search: you’re doing wrong

Busca de emprego: Toronto vs. Vancouver

Job search sites:

Andrea Zotelli

Written by Andrea Zotelli

Formada em Engenharia Civil, vim para o Canadá em busca de novos horizontes. Sou uma pessoa curiosa que adora ler, escrever e participar de debates sobre os mais variados temas. Minha imensa vontade de aprender e trocar experiências acabou me trazendo aqui para o Canada Agora.